Fábrica de fibra têxtil será Construída em parceria pela Suzano e Spinnova na Finlândia

Fábrica de fibra têxtil será Construída em parceria pela Suzano e Spinnova na Finlândia

1 de março de 2021 0 Por Redação

Parceria prevê criação de uma joint venture e investimento conjunto de 22 milhões de euros.

Suzano, referência na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, e a startup finlandesa de inovação de materiais Spinnova investirão 22 milhões de euros na construção da primeira unidade da produção da SPINNOVA® em escala comercial.

A fábrica será localizada em Jyväskylä, na Finlândia, onde fica o centro de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da Spinnova e a planta piloto. A fibra sustentável da Spinnova, criada a partir de madeira e resíduos sem o uso de produtos químicos nocivos, estará disponível para marcas têxteis globais em 2022.

O investimento total, considerando todas as infraestruturas necessárias, como o imobiliário, é de aproximadamente 50 milhões de euros. O imóvel será construído e alugado para a joint venture pela empresa de incorporação imobiliária Jyväskylä Jykia.

A produção será gerenciada e operada pela joint venture entre a Spinnova e a Suzano, sócia investidora da finlandesa, com participação equivalente à proporção de 50% de cada empresa na parceria.

“Cada marca têxtil líder está procurando maneiras de minimizar suas emissões e pegada ecológica e construir uma base circular de material para seus produtos”, afirma o CEO e cofundador da Spinnova, Janne Poranen. “Nos sentimos orgulhosos de que em breve seremos capazes de fornecer às marcas nossa nova, disruptiva e sustentável fibra e tecidos”, completa o executivo.

A Suzano é líder mundial na produção de celulose de eucalipto e tem ampliado sua atuação para criar soluções sustentáveis e inovadoras a partir das árvores para os desafios da sociedade. Na joint venture, a Spinnova será a fornecedora exclusiva de tecnologia, enquanto a Suzano garantirá o fornecimento de celulose microfibrilar produzida de forma sustentável a partir do eucalipto plantado pela companhia no Brasil. A fibra produzida será comercializada com a marca SPINNOVA®.

“A Suzano utiliza apenas árvores plantadas em seus processos produtivos. Essa matéria-prima renovável está sendo combinada com a tecnologia da Spinnova para a produção de fibras mais sustentáveis do que as atualmente disponíveis na indústria têxtil, o que está em linha com as exigências da sociedade contemporânea”, afirma Fernando Bertolucci, Diretor Executivo de Tecnologia e Inovação da Suzano.

Com um processo que não utiliza produtos químicos nocivos ao meio ambiente e consome um volume significativamente menor de água do que a cadeia do algodão, a fibra têxtil SPINNOVA® pode ser considerada a mais sustentável existente.

A maneira como a fibra é produzida gera emissões mínimas de CO2, é rapidamente biodegradável e não contém microplásticos. O fato de que essas fibras podem ser recicladas em uma nova fibra de forma repetida torna a fibra SPINNOVA® disruptiva e circular.

Além disso, a tecnologia Spinnova permite a produção de fibra têxtil de madeira, bem como de resíduos têxteis ou agrícolas, como palha de trigo ou cevada.